No Cazaquistão é Assim Que Se Marca Um Pontapé De Canto

Os jogadores de uma equipa do Cazaquistão tiveram de marcar um canto praticamente… debaixo de água.

O árbitro foi rigoroso, exigiu a marcação do canto naquela zona, junto à bandeirola. Um dos jogadores ainda tentou marcá-lo com a mão, mas o juiz não foi na brincadeira.

Acabou por ser outro companheiro a combinar com o jogador, numa jogada à futebol de praia, para tirar a bola dali.

Canto cobrado, jogada de perigo, e bola aliviada… para a mesmíssima zona.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
DEIXE O SEU COMENTÁRIO