Professor Passa Último Dia De Vida a Corrigir Testes Para Não Prejudicar Os Alunos

Alejandro Navarro era professor e sabendo que não lhe restavam muitos dias de vida, não quis atrasar a correção dos testes dos seus alunos e a publicação das notas.

A história de Alejandro é contada pela própria filha, também ela professora no seu perfil do Facebook, onde sublinha que o pai não morreu de covid-19, embora não especifique de que padecia.

“Ele responderia às perguntas e retomava as suas notas. A última vez que o vi foi segunda-feira e ele passou as duas horas que eu estive em casa dele a trabalhar. Queria ter-lhe fechado o computador e ter usufruído do tempo que restava com ele.”

A jovem fez a publicação para alertar para as horas extraordinárias de trabalho que muitos professores fazem, em casa, “roubando” tempo às próprias famílias: “Mesmo durante uma pandemia, mesmo durante uma crise sanitária, os professores preocupam-se em cumprir os seus deveres.”, apontou, acrescentando: “Agradeça aos seus professores. Se é casado com um, ajude-o a estabelecer limites, se é filha/filho de um, não o deixe trabalhar assim que chegue em casa. Seja gentil com seus professores”.

“És substituível no trabalho, não és substituível em casa. Pai, vais fazer muita falta. Amo-te.”, termina a docente.

Já segue a FunCo no Instagram?

DEIXE O SEU COMENTÁRIO