14 Imagens Mostram Como As Pessoas Em Diferentes Estados Físicos Veem o Mundo

A forma como vemos o mundo é diferente de pessoa para pessoa, não só porque o interpretamos de forma diferente, mas também devido aos problemas de visão ou efeito das drogas e álcool fazem com que a nossa perceção se altere.

Estas imagens mostram as diferentes situações, de acordo com a idade, problemas de visão e sob efeitos de algumas substâncias.

É assim que uma pessoa adulta saudável e em estado normal vê.

Há quem acredite que, quando alguém é estrábico, vê tudo em dobro ou, como mostram alguns filmes, veem tudo pelos dois lados ao mesmo tempo. Na realidade, o cérebro das pessoas com esta característica simplesmente ignora a imagem visualizada por um dos olhos para não ver em dobro. Em outras palavras, se cobrir um dos seus olhos, poderá ver o mundo sob os olhos de um estrábico.

As pessoas que sofrem de miopia veem o fundo desfocado, podendo manter o foco de visão apenas no que está em primeiro plano.

 
Por outro lado, aqueles que sofrem de hipermetropia conseguem ver o fundo com todos os seus detalhes, mas veem desfocado tudo aquilo que está em primeiro plano.

É assim que as pessoas que sofrem de cegueira prática veem o mundo. Elas veem silhuetas abstratas, cores e luz. Essas pessoas são consideradas totalmente cegas.

É desta maneira que as pessoas que podem perceber parcialmente a luz na escuridão veem o mundo. Geralmente, são pessoas que perderam a visão na vida adulta.

Na cegueira absoluta, a pessoa vê tudo em preto. Isso considerando que uma pessoa cega de nascença dificilmente descreveria o mundo que a rodeia como “preto”, já que simplesmente não tem a noção do que é a cor preta nem do que é a escuridão em si.

 
Neste caso, todas as cores perdem um pouco de sua intensidade, sobretudo o verde e o vermelho.

É assim que um bebé recém-nascido Vê o que está ao seu redor: a imagem é totalmente desfocada. A criança só percebe luz e escuridão.

Durante o primeiro mês de vida, o bebé começa a distinguir objetos grandes e situados a 20 cm (por exemplo, sua mãe durante a amamentação).

 
Com 3 meses, o bebé começa a reconhecer os rostos dos pais, e até aos 6 meses, passa a identificar cores (especialmente o amarelo e o vermelho).

Claro que esta alteração na visão não ocorre quando se bebeu um ou dois copos de vinho, mas sim de um estado de embriaguez total.

Estando sob o efeito de LSD, a imagem também fica destorcida e as cores vibrantes como o vermelho, têm um tom mais psicadélico.

 
A cocaína faz com que os consumidores vejam o mundo mais ”saturado”, colorido e levemente distorcido.

Uma pessoa viciada em heroína não percebe os efeitos visuais dessa droga, já que sentem uma euforia absurda.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO