A Música “Blackbird” Dos Beatles Cantada Num Idioma Indígena

Para aumentar a conscientização sobre a sua língua nativa, Emma Stevens, de 16 anos, cantou uma versão do clássico “Blackbird” dos Beatles, de 1968, no idioma Mi’kmaq, um idioma algonquino oriental falado por quase 11.000 pessoas no Canadá e nos Estados Unidos.

Membro da Primeira Nação Eskasoni, a estudante da Nova Escócia cantou a letra que foi cuidadosamente traduzida por Katani Julian, uma professora que trabalha na revitalização da língua, que possui um grau de risco de vulnerabilidade na escala do Atlas das Línguas do Mundo em Perigo da UNESCO.

O nível de vulnerabilidade refere-se ao fato de o idioma já não poder ser usado de forma consistente e, em vez disso, opta-se pelo inglês como idioma dominante. A falta de falantes fluentes de Mi’kmaq é devido ao genocídio cultural realizado pelo governo canadiano nas escolas, onde forçavam as crianças indígenas a rejeitar a sua identidade cultural e o seu idioma.

Já segue a FunCo no Instagram?

DEIXE O SEU COMENTÁRIO