Empregada De Restaurante Despedida Pelo Chefe Após Receber Gorjeta De 4400 Dólares

Ryan Brandt, uma jovem empregada de mesa de Bentonville, no estado norte-americano do Arkansas, viveu uma verdadeira montanha-russa de emoções nos últimos dias: recebeu uma gorjeta milionária de um grupo de ‘bons samaritanos’, que imediatamente foi reclamada pelo proprietário do restaurante Oven and Tap. Pior, a jovem acabou despedida por ter revelado aos clientes em causa que o espaço de restauração não tinha política de divisão de gorjetas.

O caso depressa se tornou viral nas redes sociais, revelado pelo organizador do jantar, Grant Wise. Wise, dono de uma grande empresa imobiliária, organiza o ‘Jantar do clube dos 100 dólares’, em que cada participante, em segredo, no final do jantar, dá aos empregados que os serviram 100 dólares (qualquer coisa como 88 euros). A ideia era ajudar alguns empregados de mesa que foram afetados pela pandemia da Covid-19.

Antes, ligou para o espaço e quem atendeu foi precisamente Brandt. O empresário marcou o restaurante para o grupo nessa noite e perguntou se era política da casa os empregados dividirem as gorjetas. A empregada assegurou-lhe que não.

Ryan Brandt e outra colega ficaram encarregues da mesa e ficaram em lágrimas quando o grupo lhes entregou um cheque de quase quatro mil euros (4400 dólares). Emocionadas e muito agradecidas, as duas jovens relataram que iam usar o dinheiro para pagar as propinas escolares e ajudar a família.

O vídeo do momento tornou-se viral nas redes sociais, altura em que o proprietário do restaurante percebeu o que tinha acontecido. Prontamente, obrigou Ryan a devolver o dinheiro, alegando que o teria de distribuir por todo o staff do restaurante, algo que nunca aconteceu até antão. Ao canal FOX 59, a norte-americana garantiu que, em mais de três anos que trabalha naquele restaurante, nunca foi obrigada a dividir as gorjetas.

Ryan terá dito ao patrão que Grant Wise tinha perguntando antes sobre a política de gorjetas e, por isso, foi prontamente despedida.

O empresário soube dos desenvolvimentos da história e, nas redes sociais, fez um apelo a outros empresários para ajudar Ryan Brandt, que ficou “devastada” e “receosa” por perder o emprego mesmo antes do Natal.

Por isso, o ‘bom samaritano’ organizou uma angariação de fundos que, em poucos dias, conseguiu amealhar mais de oito mil euros para entregar à jovem. “O meu único objetivo é ajudá-la a ultrapassar esta experiência com o mínimo de stress e ansiedade possível e permitir-lhe avançar para a próxima oportunidade”, conta Grant Wise.

Entretanto, parece que o ‘karma’ está a favor de Ryan Brandt, que já terá tido uma oferta de um novo emprego noutro restaurante naquela área.

Já segue a FunCo no Instagram?