Jogador Argentino Deixa o Futebol Para Salvar Sobrinho Doando Parte Do Fígado

Há um gesto solidário que está a emocionar a Argentina e o Mundo… Alejandro Benítez, conhecido por Lulo, é jogador de futebol pelo Central Larroque, equipa do terceiro escalão do futebol argentino, da província de Entre Ríos, na Argentina, e sempre teve o sonho de ser um jogador de renome. Mas quis o destino que o seu futuro tomasse outro caminho. Benítez decidiu retirar-se para poder salvar a vida do sobrinho, ainda bebé.

Milo, com apenas 9 meses, filho da irmã mais velha do jogador, tem uma obstrução nos condutores que transportam a bílis do fígado à vesícula e a única forma de salvar a criança é através de um transplante.

“Sabia que era compatível e doei o fígado. Nunca coloquei em causa fazê-lo, mesmo sabendo que teria que abandonar o futebol”, afirma, em declarações ao jornal El Argentino.

A mãe, também dadora compatível, não pôde ser opção, uma vez que foi operada ao coração. O Tio assim que soube da notícia, não hesitou em abandonar a modalidade num gesto de amor pelo sobrinho e decidiu avançar “sem hesitação”, conforme conta à Antena3.

Benítez conta, ainda, que “a operação deveria ter durado três horas, mas acabou por se prolongar até às 12, no total”. Contudo, o jogado realça que “qualquer pessoa o faria por um ente querido”, desvalorizando um gesto que, na verdade, é uma decisão de vida.

A imprensa argentina revela que, apesar de ter que abandonar o futebol, a vida deu-lhe outra alegria: vai ser pai dentro de poucos meses.

“Agora é hora de continuar a incentivar a partir da bancada”, disse Lulo ao El Argentino, acrescentando que “a melhor sensação será quando puder voltar ao relvado com Milo”, o pequeno sobrinho.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO