Muçulmanas Que Não Aprenderem Inglês Em 30 Meses Poderão Ser Deportadas Do Reino Unido

O governo britânico anunciou uma medida controversa: os imigrantes que, em dois anos e meio, não comprovarem uma melhora no domínio do idioma inglês, poderão ser deportados.

O primeiro-ministro David Cameron também anunciou que irá haver mais investimento para ajudar as mulheres muçulmanas a aprenderem o idioma.

O governo estima que há 190 mil mulheres muçulmanas na Inglaterra que falam muito pouco ou nada de inglês.

De acordo com o Telegraph, as mudanças serão válidas a partir de outubro deste ano, e direcionadas às mulheres que chegarem ao país com visto de casamento.

3407

Atualmente, as mulheres que chegam ao Reino Unido com esse tipo de visto, válido por cinco anos, precisam de provar que têm conhecimentos básicos do idioma.

De acordo com Cameron, a medida não pretende “punir” quem não aprender inglês, mas evitar que as mulheres fiquem confinadas em casa. O primeiro-ministro reconhece, todavia, que a nova regra pode também separar famílias. “É duro, mas as pessoas que vêm para o nosso país também têm responsabilidades”, afirmou.

David_Cameron

As aulas de inglês vão ocorrer em residências, escolas e centros comunitários e as despesas de transporte serão suportadas pelo governo, bem como as despesas relativas aos cuidados com as crianças das mães que fizerem o curso.

Críticos à política anunciada pelo governo afirmaram que a política é segregacionista, por privilegiar as mulheres muçulmanas. Cameron argumentou, no entanto, que o investimento é direcionado “às mulheres com maior grau de isolamento”.

O plano faz parte das medidas governamentais para combater o extremismo, devido ao aumento de jovens muçulmanos que viajam para a Síria a fim de se integrarem no grupo extremista do Estado Islâmico.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO