Novo Tesla Model S Plaid Pega Fogo e Encurrala Condutor No Interior

O novo Tesla Model S Plaid, lançado em Junho nos Estados Unidos, pode estar já a enfrentar os primeiros problemas técnicos. Um exemplar, comprado há apenas três dias, entrou em combustão quando circulava num bairro residencial de Filadélfia na semana passada, avançou a Reuters na última sexta-feira.

Assustador é que o condutor parou o “eléctrico” mal se apercebeu do incêndio mas não conseguiu sair do carro por falha no sistema electrónico de abertura das portas.

À agência noticiosa, Mark Geragos, advogado da vítima, explica que ela só escapou depois de usar toda a “força para empurrar a porta até conseguir abri-la”.

O carro, entretanto, rolou cerca de dez metros por uma pequena descida junto à casa do proprietário antes de transformar-se numa bola de fogo. “Foi uma experiência angustiante e horrível”, sublinhou o advogado. “Este é um modelo totalmente novo… Estamos agora a fazer uma investigação”.

E Gerago pede que “o Model S Plaid seja parado e que não circule na estrada até que o problema seja resolvido”.

Sem surpresa, a Tesla não fez qualquer comentário às perguntas da agência de notícias sobre o incidente.

Entretanto, já há especulações a indicar que a bateria de 100 kWh que equipa o modelo, que nos Estados Unidos custa 129.900 dólares (cerca de 109 mil euros), poderá ser a responsável pelo sinistro.

Elon Musk tinha elogiado o Model S Plaid como sendo “mais rápido do que qualquer Porsche e mais seguro do que qualquer Volvo”.

A afirmação foi feita a 14 de Junho pelo patrão da Tesla na fábrica de Fremont, na Califórnia, durante a cerimónia de entrega dos primeiros exemplares.

Em Abril, no entanto, tinha justificado atrasos na produção pelo trabalho realizado em redor da segurança do novo pacote de baterias que equipa o Model S Plaid e o Tesla Model X.

“O desenvolvimento demorou algum tempo para garantir que as baterias sejam seguras”, explicou o multimilionário numa teleconferência. “Houve mais desafios do que o esperado no desenvolvimento da nova versão”.

Os bombeiros de Gladwine confirmaram no Facebook, numa publicação entretanto apagada, que acorreram a um Tesla que estava a arder.

Ninguém ficou ferido mas os soldados da paz demoraram três horas até extinguirem o incêndio nas baterias, de acordo com a publicação na rede social partilhada pelo diário britânico Daily Mail.

A Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário (NHTSA) já falou com a Tesla e as autoridades locais e está a juntar informações sobre o caso.

“Se os dados ou investigações mostrarem um defeito ou um risco inerente à segurança, tomaremos as medidas adequadas para proteger o público”, sublinhou a agência federal.

Já segue a FunCo no Instagram?