VIDEO: Projeto De Aluno De Uma Escola Secundária Ajuda Gatinha Deficiente a Voltar a Andar

Flipper é uma gatinha que nasceu com a coluna torta. Ela não está paralisada, mas os sinais cerebrais para as pernas traseiras não se traduzem em movimentos adequados para o mundo real.

Os veterinários do Aspen Park Vet Hospital em Conifer, no estado americano do Colorado, chegaram a pensar mesmo em sacrificá-la, mas então decidiram procurar a ajuda do Clube de Robótica Blitz no colégio da cidade. Os membros do clube, alguns dos quais amam gatos, desenvolveram três protótipos que atuaram como patas traseiras para a felina peluda.

Atada a uma cadeirinha através de um arnês, a gatinha agora pode ficar ereta, forçando as patas traseiras contra o piso, Flipper começa a circular pela clínica.

Segundo os veterinários, a cadeirinha não permitirá apenas que a gata possa se movimentar com mais liberdade, mas também que as suas pernas traseiras ficarão mais fortes e a sua coluna pode ceder para permitir que um dia ela se movimente sozinha.

Já segue a FunCo no Instagram?

DEIXE O SEU COMENTÁRIO