Universidade Desenvolve Sanita Que Converte Cocó Em Energia e Paga Pelos “Depósitos”

No passado dia 9 de julho, o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Ulsan, na Coreia do Sul, lançou uma sanita que é revolucionária.

Apelidada de “BeeVi”, o sistema pode converter fezes humanas em eletricidade pura. Para começar, o BeeVi conserva a água utilizando uma bomba de vácuo para aceitar os nossos dejetos. Em seguida, ele leva-os para um tanque de armazenamento no qual os microrganismos decompõem a matéria fecal e isolam o seu precioso gás metano.

Um BeeVi está atualmente instalado num laboratório no campus e o seu combustível orgânico está a ser usado para ajudar a fornecer energia ao prédio. De acordo com o criador do aparelho, Cho Jae-won, o ser humano médio defeca cerca de 500 gramas (que exagero!) de matéria por dia, que por sua vez pode produzir cerca de 50 litros de gás metano que gera 0,5 quilowatt-hora.

Em outras palavras, uma boa cagada seria suficiente para fazer uma máquina de lavar louça funcionar ou fazer um carro percorrer um quilómetro.

Essa é uma quantidade valiosa de energia e, como tal, o BeeVi vai compensar os “cagões” pela sua contribuição na forma de uma moeda virtual chamada Ggool, que é a palavra coreana para “mel”.

Já segue a FunCo no Instagram?