Chama-se “Porta Do Inferno” e Desde 1971 Que Esta Cratera Continua a Arder Até Aos Dias De Hoje

Localizada no deserto de Karakum, no Turcomenistão, a enorme cratera possui 70 metros de diâmetro por 20 metros de profundidade e tem ardido ininterruptamente desde 1971.

Na época, geólogos decidiram perfurar a região atrás das ricas reservas de gás natural do país, mas um erro de cálculo fez com que a plataforma de trabalho desabasse.

Para evitar uma possível explosão com o vazamento de gás, os cientistas atearam fogo no poço imaginando que em breve ele se extinguiria, porém houve outro erro. A reserva de metano era extremamente superior a estimativa oficial e até aos dias de hoje o fogo queima na cratera, libertando um forte cheiro de enxofre no local.

O nome “Porta do Inferno” (Door to Hell) foi dado pelos próprios moradores da vila Derweze, onde está situada a cratera. Inicialmente, havia uma preocupação no povoado que ocorresse uma explosão no local, porém com o sucesso do lugar entre os turistas, a população ‘mudou’ de ideias.

Atualmente, os cerca de 350 habitantes, complementam os seus rendimentos familiares vendendo produtos típicos aos curiosos que vão visitar o enorme buraco.

Em 2010, o presidente Gurbanguly Berdimuhamedow decidiu que iria fechar a cratera com areia, porém a ideia foi rejeitada devido ao forte apelo turístico da “Porta do Inferno”, o que fez com que o governante mudasse de ideias e deixasse a cratera se apagar sozinha quando o gás acabar.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO