Este Sistema De Projeção Permite Usar o Mesmo Ecrã Para Mostrar Imagens Diferentes

Uma startup sediada em Fremont, Califórnia, criou algo que parece impossível: usando um só ecrã, é possível ver conteúdos completamente diferentes conforme o posicionamento das pessoas na sala. Sem recurso a óculos especiais nem divisões de ecrã, o sistema tem várias possibilidades de utilização, desde videojogos a televisão e projeções empresariais.

“É tudo controlado pelo ecrã, que tem micro-ótica especial. Temos uma versão curvada, mas também pode ser plano”, explica David Jiang, cofundador e diretor de negócio da MirraViz. Para que é que serve? “Tudo o que tenha entrada HDMI pode ser usado com este sistema. Enquanto alguém faz streaming do Netflix, outra pessoa está a usar o e-mail, outra a ver televisão por cabo e outra a jogar”, resume.

Há dois sistemas distintos. Um é específico para videojogos e inclui um ecrã multivisualização de 80 ou 97 polegadas, duas cadeiras para jogadores e dois projetores. O outro é para usar em casa ou no escritório, coloca-se em cima de uma mesa e inclui ecrã de 80 ou 97 polegadas e dois projetores. “No sistema de jogo, tem-se uma visão pessoal”, indica Jiang. Por exemplo, duas pessoas podem estar a jogar Call of Duty sem conseguirem ver o gameplay um do outro.

A versão de entretenimento é mais flexível. Pode-se mudar de sítio, levar para o quarto, pôr no chão e ver os conteúdos no teto. Jiang explica que há outra vantagem no seu uso doméstico: “Permite ter pequenos grupos de três ou quatro pessoas a verem o mesmo conteúdo sem distorção, como se estivessem no mesmo ângulo.” A ideia, diz, é “tentar criar uma superfície para casas onde as pessoas não querem ter televisões”.

O maior problema é o preço: o pacote para videojogos custa entre 2970 e 3390 euros, conforme o tamanho do ecrã multivisualização, o que é um investimento avultado para os consumidores.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO