Novos Vídeos Mostram o “Manto De Espuma” Que Ainda Cobre o Rio Tejo

A denúncia, de um “manto de espuma” branca, com uma espessura de cerca de meio metro, e que cobria o rio Tejo, na zona de Abrantes, ficou viral e foi notícia de destaque.

O vídeo, captado junto à queda de água do açude insuflável, mostrava um cenário descrito pelo autor como “dantesco”.

Arlindo Marques, dirigente do movimento Protejo, disse à agência Lusa que “anda nisto há três anos, e que este é um cenário nunca antes visto”.

O ativista tem denunciado através das redes sociais, sucessivos casos de poluição no rio Tejo, na zona de Abrantes, e revelou que este caso em concreto é “um dos piores cenários” que já registou no rio.

O ambientalista falou ainda da “indignação e desespero dos pescadores”, e de outros setores de atividade:

“Não há peixe que sobreviva a isto e os pescadores, os restaurantes e outros setores do turismo acumulam prejuízos, e antecipam mais um desastre para a época da desova que se avizinha”.

Arlindo Marques voltou ao local um dia depois para registar o cenário, novamente, com a esperança de que as autoridades possam por cobro à situação:

DEIXE O SEU COMENTÁRIO