Três Paraplégicos Voltam a Andar Graças a Implante Elétrico Na Medula Espinhal

Três voluntários recebem o implante de elétrodos na medula espinhal e conseguiram ficar de pé logo após a cirurgia. A tecnologia médica é baseada em inteligência artificial, o que permite definir os estímulos conforme o tipo de lesão de cada paciente.

Este é um trabalho de cientistas suíços que, desde 2014, desenvolvem a tecnologia de recuperação de movimentos, com o auxílio dos dispositivos que restabeleceram a “ponte” de comunicação entre o cérebro e a coluna.

Os três voluntários perderam os movimentos dos membros inferiores após sofrerem acidentes de mota. Na cirurgia experimental, eles receberam 18 implantes de elétrodos em toda a medula espinhal. Esses dispositivos emitem sinais elétricos sincronizados, que simulam a ação dos neurónios presentes ao longo da medula responsáveis por fazer o cérebro ativar os músculos do tronco e das pernas.

Num vídeo publicado pela Escola Politécnica Federal de Lousano, na Suíça, é possível observar Michel Roccati, uma das pessoas que recebeu o transplante. Para já, os resultados são animadores. Roccati foi tratado durante nove meses em Lausanne, na Suíça, e voltou para a sua terra natal, na Itália, onde já caminha mais de 500 metros de uma só vez, aproximando-se cada vez mais da marca do quilómetro.

Já segue a FunCo no Instagram?